15 outubro 2018

Resenha: Escolhida - Vol 3 da Série House of Night - P. C. Cast e Kristin Cast

Título: Escolhida
Título Original: Chosen
Série: House of Night - Vol 3
Autoras: P. C. Cast e Kristin Cast
Gênero: Fantasia
Número de Páginas: 295 páginas
Ano de Publicação: 2009
Editora: Novo Século
Skoob | Compre pela Amazon
 Tenho   |   Livro Físico  


Sinopse: "No terceiro livro da série House of Night, forças escuras estão trabalhando na Morada da Noite e a vampira novata Zoey Redbird terá aventuras misteriosas em torno da escola. Aqueles que parecem ser amigos estão se transformando em inimigos.
E curiosamente, os inimigos jurados estão se transformando em amigos. Assim começa o terceiro volume emocionante desta série "altamente viciante" na qual o vigor de Zoey será testado como nunca. Sua melhor amiga, Stevie Rae, está lutando para manter o controle sobre sua humanidade.
Zoey não tem uma pista de como ajudar, mas ela sabe que qualquer coisa que ela e Stevie Rae descobrem deve ser mantido em segredo de todo o mundo na House of Night, onde confiança se tornou um artigo raro. Falando de raro: Zoey se acha na posição muito inesperada e rara de ter três namorados.
Misture um pequeno sangue e luxúria na equação e a situação tem o potencial para virar um verdadeiro desastre social. Porém quando parece que as coisas não podem ficar piores, vampiros começam a aparecer mortos. Realmente mortos. Parece que o Povo da Fé e o padrasto horrendo de Zoey em particular, estão cansados de viver lado a lado com vampiros.
Mas, como Zoey e os amigos dela descobrem frequentemente, as coisas parecem raramente refletir a verdade..."

Escolhida é o terceiro livro da série House of Night (confira a resenha dos livros anteriores: o primeiro livro, Marcada e o segundo livro, Traída), e por ser uma continuação provavelmente essa resenha terá spoilers sobre a série, se você não leu os livros anteriores, por favor não continue lendo esse post.

Em Escolhida, Zoey terá que encarar o fato de que sua mentora e Grande Sacerdotisa, Neferet, não é o que aparenta ser.  Ela criou uma nova raça de vampiros através daqueles que morreram quando rejeitaram a transformação, inclusive sua melhor amiga, Stevie Rae.

Os novatos vermelhos, como são chamados, retornam da morte com a Marca (uma tatuagem em forma de meia lua na testa que cresce conforme o vampiro amadurece) vermelha, em vez de azul. Além de não poderem sair ao sol sem entrar em combustão espontânea, ou adentrar a casa de algum desconhecido sem convite do morador do local (dentre outras mudanças).

Zoey continua sobrecarregada com a responsabilidade de liderar as Filhas das Trevas e o medo de alguém descobrir o que aconteceu realmente com Stevie Rae faz com que ela acabe se afastando dos amigos e seu atual namorado, Erik.

Vampiros adultos podem perceber algo de errado com um novato e às vezes até entrar na mente deles podendo assim "ler" seus pensamentos, porém por algum motivo não podem ler a mente de Zoey e por isso ela hesita em revelar aos seus amigos tudo que sabe, pois tem medo que de alguma forma Neferet descubra e assim acabar colocando-os em perigo. Mas será que essa é a melhor atitude a ser tomada nessa situação? Todo mundo sabe que mentiras sempre acabam vindo à tona e isso pode acabar se virando contra Zoey.

Zoey tenta a todo custo ajudar Stevie Rae a manter sua humanidade para superar todos os desafios que sua nova espécie impõe. E enquanto todos os seus amigos e a escola inteira acha que ela está morta Zoey tenta esconder isso de todos inclusive de Neferet. Então, Zoey acaba tendo que se unir à última pessoa em quem gostaria de confiar seus segredos, Aphrodite. Mas, nesse momento, os planos de Nyx vão muito além da nossa compreensão e é por isso que elas terão que aprender a deixar de lado essa inimizade para conseguirem ajudar Stevie Rae.

Os assassinatos continuam rodeando a Morada da Noite, quando dois vampiros adultos tiveram suas cabeças decepadas e colocadas em estacas, o que aparentemente foi obra do Povo de Fé e do "padrastotário" de Zoey. E isso acaba se tornando o estopim para Neferet ameaçar iniciar uma guerra contra os humanos.

Em meio a toda essa confusão de mortes, luta pelo poder, a tentativa de ajudar Stevie Rae a manter sua humanidade, mentiras e amizade, Zoey ainda se vê envolvida com três "namorados" e isso de forma alguma pode não acabar bem, não é mesmo? Isso foi algo que me irritou profundamente, mas Zoey ainda é uma adolescente, e sabemos como os nossos sentimentos podem ser confusos nessa fase.

Leitura super recomendada! E você, já leu Escolhida? O que achou? Me diz aqui embaixo nos comentários que eu vou adorar saber! Beijos.

As autoras:

Phyllis Christine Cast, conhecida pela abreviação P.C. Cast, é uma escritora Americana de romance de Fantasia, conhecida pela série de livros House of Night que ela escreve com sua filha Kristin Cast, assim como suas obras próprias, as séries de livros Goddess Summoning e Partholon.

P.C. Cast quando menina se apaixonou pela mitologia. Após o ensino médio, ela se juntou à Força Aérea dos EUA, lecionou inglês na South Intermediate High School em Broken Arrow (Oklahoma) desde 1993, depois de 15 anos se aposentou para escrever em tempo integral. Ela vive em Oklahoma, onde é membro do Hall da Fama dos Escritores de Oklahoma. Ela divide seu tempo entre sua fazenda e os livros.


Kristin Cast  iniciou em 2007 a saga da House of Night em co-autoria com a mãe, P. C. Cast. Recebeu vários prêmios de poesia e jornalismo. Vive em Oklahoma onde estuda Biologia na Northeastern State University.

Ela tem créditos editoriais, uma linha de camisetas próspera e uma paixão por todas as coisas paranormais. 

Quando está longe de sua escrivaninha, Kristin adora ir em aventuras com seus amigos, familiares e outras pessoas importantes, brincando com seus Bulldogs Franceses (Grace Kelly e Sir Laurence Olivier), e descobrindo novos hobbies.
Carol Rocha

Carol Rocha, Grifinória, Wonder Woman, Sakura Card Captors e unicórnios. Tenho uma playlist para cada momento da minha vida, jogo The Sims™ desde sempre, coleciono livros e tarôs e sonho em ter uma biblioteca em casa. A vida pode estar um caos, mas os meus livros estão sempre organizados.

12 outubro 2018

Resenha: Traída - Vol 2 da Série House of Night - P. C. Cast e Kristin Cast

Título: Traída
Título Original: Betrayed
Série: House of Night - Vol 2
Autoras: P. C. Cast e Kristin Cast
Gênero Romance / Young Adult / Fantasia
Número de Páginas: 344 páginas
Ano de Publicação: 2009
Editora: Novo Século
Skoob | Compre pela Amazon
 Tenho   |   Livro Físico  

Sinopse: "Zoey se estabelece na Morada da Noite.Finalmente sente-se incluída e aprende a controlar seus poderes. Agora, ela supera novos desafios, luta contra a morte que se abate sobre adolescentes humanos e sobre a própria Morada da Noite e, de repente, percebe que seu coração e sua alma acabam de ser partidos por uma grande traição. Neste segundo livro da série House of Night depare-se com novos mistérios, surpreendentes emoções e muita sensualidade."

Traída é o segundo livro da série House of Night (confira a resenha do primeiro livro, Marcada), e por ser uma continuação provavelmente essa resenha terá spoilers sobre a série, se você não leu os livros anteriores, por favor não continue lendo esse post.

Um mês se passou desde que Zoey foi marcada e chegou à Morada da Noite.  temos uma Zoey um pouco mais amadurecida, aprendendo a usar os dons que a deusa Nyx lhe concedeu, mas totalmente sobrecarregada e cheia de dúvidas.

Desde então, muitas coisas mudam em sua vida. Após derrotar sua inimiga Aphrodite e salvar Heath de um desastroso acidente no Ritual da Lua Cheia, Zoey começa a entender que seu poder é algo único e que isso traz consigo uma carga enorme de responsabilidades qualquer outro novato. Agora líder das Filhas das Trevas, Zoey sente a necessidade de reformular o grupo e fazer com que seja algo de que todos sintam orgulho, tornando-o um lugar mais justo.

Finalmente Zoey se sente acolhida e encontra nas amizades de Stevie Rae, Damien e as gêmeas o afeto e a sensação de se encaixar em um lugar que tanto procurava. Descobre como controlar seus poderes de afinidade com os cinco elementos e cada um de seus amigos também despertam afinidade com um elemento, fazendo assim com que se tornem um grupo extremamente unido e forte.

No entanto, nem tudo são flores: Zoey namora com o vampiro Erik Night (um dos mais gatos da Morada da Noite, preciso dizer), carimbou seu ex-namorado humano, Heath e sente uma inexplicável atração por Loren Blake, professor e vampiro Poeta Laureado, que a seduz com seu charme e suas poesias. Que bagunça emocional, hein Zoey?

E como se não bastasse essa bagunça em que Zoey se meteu, Aphrodite que possui o dom de prever tragédias e tem uma visão extremamente aterrorizante onde ela vê a avó de Zoey se afogando após a queda de uma ponte. Mas como uma completa maldita do inferno que é, Aphrodite não perde a oportunidade e faz uma acordo com Zoey de que ela lhe deverá um favor em troca de todos os detalhes da visão para evitar a tragédia. Zoey Redbird então não encontra outra saída a não ser aceitar os termos de sua inimiga.

Então Zoey começa a investigar cada vez mais o que realmente está acontecendo, mas não será uma tarefa nada fácil. Com muitas pessoas em seu caminho tentando confundi-la, além de uma série de segredos que vem a tona, mexendo com o emocional da nossa protagonista e do leitor também, logo percebemos que a nossa querida e bondosa Grande Sacerdotisa Neferet não é o que aparenta ser.

O final do livro é de deixar sem ar e com um aperto enorme no coração. Com revelações em cada parágrafo, o livro que termina em mistério e em meio a romances, muito drama e lágrimas Zoey descobre quem realmente é leal a ela e a Nyx, e finalmente entendemos o verdadeiro significado da profecia de Nyx apresentada anteriormente:

 “Nem sempre a luz representa o bem, assim como nem toda escuridão representa o mal.”

Enfim, Traída é um livro surpreendente, e na minha opinião é bem melhor que Marcada (apesar de algumas repetições e clichês que achei desnecessários, mas é super irrelevante se comparado com o resultado final).

Leitura super recomendada! E você, já leu Traída? O que achou? Me diz aqui embaixo nos comentários que eu vou adorar saber! Beijos.

As autoras:

Phyllis Christine Cast, conhecida pela abreviação P.C. Cast, é uma escritora Americana de romance de Fantasia, conhecida pela série de livros House of Night que ela escreve com sua filha Kristin Cast, assim como suas obras próprias, as séries de livros Goddess Summoning e Partholon.

P.C. Cast quando menina se apaixonou pela mitologia. Após o ensino médio, ela se juntou à Força Aérea dos EUA, lecionou inglês na South Intermediate High School em Broken Arrow (Oklahoma) desde 1993, depois de 15 anos se aposentou para escrever em tempo integral. Ela vive em Oklahoma, onde é membro do Hall da Fama dos Escritores de Oklahoma. Ela divide seu tempo entre sua fazenda e os livros.


Kristin Cast  iniciou em 2007 a saga da House of Night em co-autoria com a mãe, P. C. Cast. Recebeu vários prêmios de poesia e jornalismo. Vive em Oklahoma onde estuda Biologia na Northeastern State University.

Ela tem créditos editoriais, uma linha de camisetas próspera e uma paixão por todas as coisas paranormais. 

Quando está longe de sua escrivaninha, Kristin adora ir em aventuras com seus amigos, familiares e outras pessoas importantes, brincando com seus Bulldogs Franceses (Grace Kelly e Sir Laurence Olivier), e descobrindo novos hobbies.
Carol Rocha

Carol Rocha, Grifinória, Wonder Woman, Sakura Card Captors e unicórnios. Tenho uma playlist para cada momento da minha vida, jogo The Sims™ desde sempre, coleciono livros e tarôs e sonho em ter uma biblioteca em casa. A vida pode estar um caos, mas os meus livros estão sempre organizados.

10 outubro 2018

30 antes dos 30

Foto por Heather Schwartz em Unsplash

Tem hora que a realidade não bate, ela chega de voadora com os dois pés na gente, né? Faltam 5 meses para eu completar 25 ano de idade. CINCO MESES! E quando me dei conta disso comecei a me questionar sobre as escolhas que estou fazendo (ou deixando de fazer), o que eu quero para o meu futuro, para onde estou indo... E o resultado disso todo mundo conhece: a crise dos 25 anos. Não vejo isso como algo negativo, pois desde que me toquei sobre isso tenho tomado decisões importantes sobre o rumo que eu quero dar pra minha vida e sobre a pessoa que quero me tornar.

E foi num desses momentos de questionamento que eu me deparei com esse guia prático de como lidar com a crise dos 25 anos lá no Indiretas do Bem e foi exatamente o que eu precisava.  Vou copiar aqui as dicas para eu não me esquecer, mas dá uma passadinha lá pra ler o post completo porque vale a pena.

1. Pare de pensar em seu “legado”.
Uma vez, um amigo me disse que eu tinha tendências de “Augustus Waters” – a mania de querer deixar um grande legado na humanidade, e de considerar que quando você não está construindo esse legado, você está perdendo o pouco tempo que você tem. Então, escutem essa Augustus Waters aqui: mais de 90% da população mundial deixa marcas apenas nas pessoas que convivem e no seu próprio pequeno círculo, então é esse legado que você deve cultivar. Você pode não ser Neil Armstrong para o mundo, mas seja Neil Armstrong para seus amigos e família.

2. Não se compare com outras pessoas da mesma idade
Sim, se eu pensar que com a minha idade Taylor Swift já lançou cinco discos de sucesso, eu entrarei em pânico – mesmo que eu não tenha nenhuma intenção de lançar um disco de sucesso. Ou um disco fracassado. Ou qualquer disco. Quando você tinha 13 anos você não se preocupava com o fato de que Pascal e Ampére já publicavam teoremas de matemática na sua idade. E aos 3 anos você se preocupava mais com um cochilo do que com superar Mozart em suas precoces composições. Nunca use exceções como regras!

3. Não confunda amadurecimento com endurecimento
Quando eu era mais nova, eu acreditava que existia algum momento na vida adulta em que, como Andy do Toy Story, você colocava todos os sinais de sua infância numa caixa e nunca mais agiria como uma criança. Hoje estou aqui escrevendo esse post e olhando para a lateral do computador, onde estão bonecos do Super Mario e canecas do Batman e de Stormtrooper. O que te torna um adulto é a maneira de lidar com suas emoções e com os eventos da sua vida, não a diferença entre um terninho e sua camiseta do Capitão América.

4. Trabalhar com o que você gosta também é trabalhar – mas é melhor
Não acredite em quem fala que trabalhar com o que você ama nem parece trabalhar – parece sim. A grande diferença é que quando você gosta do que você faz, o momento em que o trabalho está concluído e você observa o que produziu se torna bem mais satisfatório.

5. Quando você cresce, sua percepção do tempo muda
Na adolescência você quer viver tudo ao mesmo tempo agora, não perder nenhuma batida, para formar o maior número de “memórias” e “momentos” possíveis. O que você percebe com o tempo é que memórias importantes da sua vida são imprevisíveis – podem acontecer numa festa ou numa viagem mas também podem acontecer naquele dia em que você saiu de moletom para comprar pão. A pressa diminui, e o que você realmente quer é fazer o tempo reduzir seu ritmo, parar, para aproveitar as pequenas coisinhas.

6. Comece a cultivar as relações que você não quer perder
Algumas épocas da vida levam embora um grande número de amizades. Você já não tem o colégio ou a faculdade para manter os seus círculos em contato constante e renovar os assuntos, e algumas pessoas se tornam apenas faces conhecidas no seu mural do Facebook. Isso é normal – mas não deixe isso acontecer com pessoas que são importantes para você. A manutenção de amizades se torna mais importante com o tempo.

7. Cuide das suas saúdes – física e emocional.
Chega a hora de alternar o bacon com a salada, fazer exercícios, dormir bem, discutir o que te angustia com um terapeuta ou buscar métodos como meditação e acupuntura. Não é frescura, é algo que simplesmente acontece, e não é tão ruim quanto parece. O seu corpo não começa a pedir isso não… começa a exigir.

8. Treat yo’self, como Donna e Tom
Quando o dinheiro começa a entrar no bolso, não o gaste apenas com o aluguel. Invista no seu bem estar mesmo que ele seja fútil. Junte dinheiro e realize aquele sonho de consumo que você nutre desde a infância ou adolescência. Seja o entregador dos seus melhores presentes, afinal, ninguém conhece tão bem suas necessidades como você.

9. Não é tarde para mudanças drásticas
Não gosta do que você faz? Se inscreva no vestibular ou tente uma nova vaga de emprego. Sempre quis aprender a tocar piano ou fazer um curso de alemão? Ainda há – e sempre haverá – tempo de sobra.

10. Você provavelmente não vai seguir todos esses conselhos
Afinal, vários você precisa de aprender a utilizar na pele – como eu aprendi, ignorando textos exatamente como esse, e sofrendo um pouquinho. Você vive e aprende.

Depois de ler o post e essas dicas, eu pensei em fazer uma fazer uma lista de 25 antes dos 25 (que são 25 metas para cumprir antes de completar 25 anos). Mas meu aniversário é em 16 de março e como faltam só 5 meses para ele chegar achei que ficaria muito em cima, sem falar que tem coisas que quero fazer que levariam mais tempo para serem realizadas.

Então resolvi fazer o 30 antes dos 30. Que é basicamente a mesma coisa, só que com 30 metas que eu quero cumprir até o meu aniversário de 30 anos, em 16 de março de 2024. Serão 5 anos, ou mais precisamente, 1827 dias para realizar essas metas que eu separei em duas categorias: Blog e Pessoal.

 Blog
  1. Criar uma identidade visual nova pro blog
  2. Ter um layout novo personalizado exclusivamente para o blog 
  3. Fazer os cartões de visita e marcadores de páginas do blog
  4. Postar regularmente nas segundas, quartas e sextas-feiras
  5. Ter mais fotos autorais no blog
  6. Interagir mais com os blogs (e as blogueiras) que admiro
  7. Fazer o Taking Stock a cada 6 meses
  8. Participar do BEDA todo agosto (e terminar o mês com 31 posts feitos)

 Pessoal
  1. Ler e resenhar 200 livros 
  2. Estudar e praticar Desenho Artístico 
  3. Estudar e praticar Aquarela  
  4. Aprender algo novo
  5. Voltar para a faculdade 
  6. Me formar na faculdade 
  7. Voltar com o ateliê 
  8. Fazer uma tatuagem nova
  9. Ir ao cinema sozinha
  10. Parar de roer unha
  11. Pintar o cabelo de azul, rosa e roxo
  12. Fazer um ensaio fotográfico com a Laura
  13. Ser mais gentil comigo mesma
  14. Cuidar mais da minha saúde (física e emocional)
  15. Criar (e manter) uma rotina diária de autocuidado
  16. Beber mais água
  17. Fazer uma reeducação alimentar 
  18. Perdoar quem me ofendeu/magoou
  19. Plantar uma árvore
  20. Buscar sempre ter uma vida mais consciente, me engajando em causas que defendem as minorias, os animais e o meio ambiente
  21. Me casar
  22. Ter um bebê

        Pretendo fazer um post aqui no blog logo depois de completar 30 anos para falar sobre os resultados dessa lista, mas vou atualizando esse post conforme eu for realizando alguma meta. Esse post irá ficar fixado no menu, na aba Projetos para que eu tenha fácil acesso a ela e assim ir me organizando.

        E você, o que quer fazer antes dos seus 25 ou dos 30 anos? E se você já fez 25 ou 30, o que você gostaria de ter feito antes de completá-los e o que ainda quer fazer? Diz aí nos comentários! 
        Carol Rocha

        Carol Rocha, Grifinória, Wonder Woman, Sakura Card Captors e unicórnios. Tenho uma playlist para cada momento da minha vida, jogo The Sims™ desde sempre, coleciono livros e tarôs e sonho em ter uma biblioteca em casa. A vida pode estar um caos, mas os meus livros estão sempre organizados.

        08 outubro 2018

        Resenha: Marcada - Vol 1 da Série House of Night - P. C. Cast e Kristin Cast

        Título: Marcada
        Título Original: Marked
        Série: House of Night - Vol 1
        Autoras: P. C. Cast e Kristin Cast
        Gênero Romance / Young Adult / Fantasia
        Número de Páginas: 327 páginas
        Ano de Publicação: 2009
        Editora: Novo Século
        Skoob | Compre pela Amazon
         Tenho   |   Livro Físico  

        Sinopse: No primeiro volume da série House of Night, começa com a protagonista Zoey Redbird, que era uma garota comum, de 16 anos, até ser marcada pela Deusa Nyx. Esse mundo é igualzinho o nosso, mas os vampiros existiam desde antigamente e conviviam pacificamente com humanos até agora. A partir daí, sua vida muda completamente e ela tem que ir morar na House of Night, porque se não, seu corpo pode rejeitar a transformação, e ela irá morrer. Porém, ela era diferente dos outros calouros (vampiros antes de completar a transformação), pois sua marca de lua crescente era completa, e tem uma estranha conexão com a Deusa Nyx.
        Zoey vai descobrir que mesmo não sendo mais humana, sua vida estará longe de ser fácil, pois terá que aprender a controlar poderes que nem sabia que tinha, mas agora, com novos amigos e uma nova vida a apoiando. O que ela não conta é com um novo inimigo misterioso e poderoso, que está mais próximo do que Zoey imagina.

        Marcada narra a vida de Zoey Redbird, uma garota de 16 anos, que de repente tem sua vida completamente mudada quando ela é marcada por um vampiro rastreador e precisa largar sua família problemática, amigos, namorado e tudo o que conhece para ir para a Morada da Noite, um tipo de colégio onde os vampiros adultos estão para orientá-los e ajudá-los a passar pela transformação. 

        A série House of Night é um pouco polêmica, li várias críticas negativas e algumas chegando a acusá-la de ser um plágio mal feito de Crepúsculo. E eu discordo totalmente, pois House of Night apresenta um enredo e toda uma mitologia completamente diferente do que é apresentado em Crepúsculo e em outros livros do gênero.

        As autoras criaram um novo universo, onde vampiros e humanos coexistem (não sem conflitos), e abordam um lado devocional/religioso que eu nunca tinha visto antes. Elas também criam uma nova forma de transformação em vampiros, em House of Night os humanos são marcados por vampiros rastreadores, sem mordidas, sem sangue infectado e tudo o mais que já foi apresentado em outros livros. 

        Quando se é marcado, você recebe uma espécie de tatuagem em forma de contorno de uma lua crescente entre as sobrancelhas, seu corpo adoece e começa a passar pela transformação. Caso complete a transformação e se torne um vampiro adulto, o contorno da marca se preencherá num tom azul safira. Os vampiros adultos instruem os novatos (como são chamados os recém-marcados) e fornecem os feromônios necessários para completar sua transformação. Mas mesmo com toda ajuda que eles podem dar aos novatos, há uma grande possibilidade de seus corpos rejeitarem a transformação e eles acabarem morrendo mesmo assim.

        Na Morada da Noite, os novatos estudam sobre a história dos vampiros, desenvolvem habilidades como atuação, equitação ou esgrima, aprendem a lidar com a sede de sangue (sim eles bebem sangue), criam laços de devoção com Nyx (personificação da noite e Deusa dos vampiros), e alguns recebem “dons” da Deusa (poderes!).

        Zoey é descendente do povo Cherokee (povo indígena norte-americano), herança de sua avó e que ela representa com muito orgulho e respeito, e vemos muitas referências a essa ancestralidade ao longo do livro. Desde que sua mãe se casou há três anos com John Heffer, seu “padrastotário” cristão fanático e extremamente controlador, sua mãe mudou completamente seu comportamento e o jeito de se relacionar com os filhos. Segundo Zoey, sua irmã, líder de torcida do colégio, é uma garota fácil que já transou com metade do time de futebol, e seu irmão só quer saber de jogar videogames. Os dois fingem ser uma família perfeita para não entrar em conflito com os pais. 

        Confesso que desde o início senti uma espécie de aversão à Kayla, “melhor amiga” de Zoey, que desde o primeiro momento em que apareceu no livro (primeira página) se mostrou completamente fútil e egoísta (sem falar na maneira odiosa como agiu quando Zoey foi marcada).

        E Heath, que Zoey faz questão de sempre lembrar que é seu "ex-quase-namorado", com quem viveu um romance desde a terceira série, mas que ultimamente tem abusado da bebida e isso faz com que Zoey queira vê-lo cada vez menos.

        Após ser marcada, Zoey é vista como uma aberração tanto para seus amigos quanto para os próprios pais. Ela não vê outra saída a não ser fugir de casa e pedir ajuda a sua avó, que a leva para a Morada da Noite sem pensar duas vezes.

        Em toda a sociedade vampírica, Zoey é a única novata que possui a marca completa desde o dia em que foi marcada pelo vampiro rastreador, então um mistério ronda esse fato e faz com que ela desperte inveja e curiosidade entre os outros calouros e vampiros adultos e se sinta deslocada.

        Mas com a ajuda dos amigos que ela faz na Morada da Noite, Zoey consegue superar as dificuldades de se ver em um ambiente completamente desconhecido, se envolve nas maiores aventuras com sua Horda de Nerds e descobre que recebeu da Deusa uma afinidade mais que especial.

        O enredo mistura magia e mitologia, a ancestralidade Cherokee, e vampiros de uma forma tão envolvente que fiquei encantada pela história e li o livro em apenas algumas horas!

        A série possui uma linguagem leve e descontraída. E ao contrário de muitos, não considero o livro cansativo. Gosto quando a série possui muitos livros, pois quando nos identificamos com os personagens acabamos crescendo junto com eles. E eu me identifiquei muito com a protagonista, complicada e que só quer um lugar para se encaixar, Zoey vive se metendo em confusões e dilemas emocionais.

        "Fostes escolhida pela Noite; tua morte será teu nascimento. A Noite te chama; preste atenção para escutar Sua doce voz. Teu destino aguarda por ti na Morada da Noite."

        Leitura super recomendada! E você, já leu Marcada? O que achou? Me diz aqui embaixo nos comentários que eu vou adorar saber! Beijos.

        As autoras:

        Phyllis Christine Cast, conhecida pela abreviação P.C. Cast, é uma escritora Americana de romance de Fantasia, conhecida pela série de livros House of Night que ela escreve com sua filha Kristin Cast, assim como suas obras próprias, as séries de livros Goddess Summoning e Partholon.

        P.C. Cast quando menina se apaixonou pela mitologia. Após o ensino médio, ela se juntou à Força Aérea dos EUA, lecionou inglês na South Intermediate High School em Broken Arrow (Oklahoma) desde 1993, depois de 15 anos se aposentou para escrever em tempo integral. Ela vive em Oklahoma, onde é membro do Hall da Fama dos Escritores de Oklahoma. Ela divide seu tempo entre sua fazenda e os livros.


        Kristin Cast  iniciou em 2007 a saga da House of Night em co-autoria com a mãe, P. C. Cast. Recebeu vários prêmios de poesia e jornalismo. Vive em Oklahoma onde estuda Biologia na Northeastern State University.

        Ela tem créditos editoriais, uma linha de camisetas próspera e uma paixão por todas as coisas paranormais. 


        Quando está longe de sua escrivaninha, Kristin adora ir em aventuras com seus amigos, familiares e outras pessoas importantes, brincando com seus Bulldogs Franceses (Grace Kelly e Sir Laurence Olivier), e descobrindo novos hobbies.
        Carol Rocha

        Carol Rocha, Grifinória, Wonder Woman, Sakura Card Captors e unicórnios. Tenho uma playlist para cada momento da minha vida, jogo The Sims™ desde sempre, coleciono livros e tarôs e sonho em ter uma biblioteca em casa. A vida pode estar um caos, mas os meus livros estão sempre organizados.

        05 outubro 2018

        Tô de volta, muitos livros e um recadinho sobre as eleições



        O último post desse humilde blog foi publicado ainda no BEDA (que foi FAIL novamente, mas seguimos tentando) há exatamente 93 dias! NOVENTA E TRÊS DIAS!

        Desculpa gente, mas tem momentos que a vida acontece e simplesmente não dá pra postar, isso me deixa super chateada porque esse blog é muito importante pra mim, mas quando é preciso escolher as prioridades o blog acaba ficando um pouco de lado (mas jamais esquecido!).

        Mas agora que voltei, bora falar de coisa boa, né? Eu fiz um calendário editorial com todos os posts que quero fazer até o fim do ano e espero conseguir segui-lo direitinho.

        De junho pra cá eu tenho lido bastante, um livro atrás do outro e isso foi maravilhoso! Consegui colocar a minha meta de leitura pra 2018 em dia e diminuí bastante a minha pilha de livros não lidos da estante. Ao todo, foram 21 livros lidos de junho até agora! Sim! Batemos um recorde por aqui BRASIL! \o/ Sei que tem gente que lê muito mais do que isso, mas para os meus parâmetros foi algo que eu não conseguia fazer há anos. Só me lembro de ler tanto assim quando ainda estava no ensino fundamental!

        Mas, junto com esse recorde de leitura incrível eu acabei ficando com muuuuitas resenhas pendentes. Aconteceu de eu ficar tão envolvida com algumas histórias que eu fui acabando um livro e já ia correndo começar a sequência, porque era simplesmente impossível ficar sem saber o que ia acontecer. Isso aconteceu várias vezes, e com isso não consegui parar para escrever as resenhas.

        Também teve livro que quando acabei me deixou tão impactada que eu precisei de um tempo para absorver a leitura para só depois conseguir resenhá-lo. Enfim, resumindo: Tem muita resenha pra ser publicada e eu preciso resolver isso logo.

        E é isso o que pretendo fazer. A partir da próxima segunda-feira, dia 08/10, eu vou postar resenhas todas as segundas e sextas-feiras até dia 31/12. E nas quartas-feiras irei fazer qualquer outro post que não seja resenha literária.

        Vamo botar ordem nessa bagaça. É isso. Tô de volta! E voltei com tudo, me aguardem porque vai ter muita mudança por aqui, hein.

        E por último, mas não menos importante, é preciso deixar bem claro: #EleNão!
        As eleições são nesse fim de semana, e é preciso votar com consciência meu povo! Vamos deixar de pensar apenas em nós mesmos e vamos praticar a empatia e pensar no coletivo? Não dá pra eleger um político que só prega o ódio e o preconceito. Isso não quer dizer que sou a favor de bandido nem de corrupção, quer dizer que sou a favor do respeito, da tolerância, da inclusão e do amor. Esse ser NÃO ME REPRESENTA! Não é só política, é questão de caráter. E só uma observação: se a sua "opinião" fere a existência de outra pessoa, ela deixa de ser "opinião" e passa a ser preconceito, tá? E aqui nesse blog repudiamos qualquer tipo de preconceito, aqui não é o seu lugar.


        Carol Rocha

        Carol Rocha, Grifinória, Wonder Woman, Sakura Card Captors e unicórnios. Tenho uma playlist para cada momento da minha vida, jogo The Sims™ desde sempre, coleciono livros e tarôs e sonho em ter uma biblioteca em casa. A vida pode estar um caos, mas os meus livros estão sempre organizados.

        04 agosto 2018

        BEDA #4 | Minha meta de leitura pra agosto

        Foto: Pexels

        Em junho e julho eu consegui ler 3 livros relativamente grandes (um com um pouco mais de 400 páginas e os outros dois com mais de 600) e isso me deixou muito feliz, porque foram livros que me surpreenderam bastante e que já entraram pra minha lista de favoritos (vai ter resenha na semana que vem!). Enfim, depois que terminei a leitura fiquei com aquela velha sensação de vazio, sabe?

        Então, quero muito aproveitar essa vibe literária que chegou por aqui, mas como esse mês está sendo um mês corrido e cheio de preocupações pra mim, escolhi apenas 2 livros. São livros pequenos, entre 200 e 300 páginas cada um, então acho que vou conseguir ler tranquilamente (assim espero!).

        Já faz bastante tempo que quero muito ler O Diário de Anne Frank. Ganhei ele de presente do mozão no dia dos namorados e chegou a hora de finalmente começar a leitura dele. 

        Título: O Diário de Anne Frank
        Título Original: The Diary of Anne Frank
        Autora: Anne Frank
        Gênero: Biografia / Memórias
        Número de Páginas: 224 páginas
        Ano de Publicação: 2017
        Editora: Ciranda Cultural
        Skoob | Compre pela Amazon

        Sinopse: É a história real de uma garota judia de 13 anos que ficou escondida com a família durante a ocupação nazista da Holanda. O nome dela era Annelies Marie Frank, nasceu em 12 de junho de 1929 em Frankfurt, na Alemanha, e morreu em um campo de concentração, pouco antes do fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945. Foi escondida, no último andar de um prédio, que Anne Frank escreveu durante mais de 2 anos em dos registros mais detalhados do dia a dia daquela faze em que os nazistas, liderados por Hitler, espalharam o horror entre seus perseguidos.

        Repetindo livro da última meta de leitura sim, por motivos de: não consegui ler ele ainda. Então seguimos tentando!
        Em abril comprei mais um livro da série House of Night pra minha coleção, o Manual do Novato 101 (por inacreditáveis 8 foratemers! Comprei pelo Estante Virtual. custou 8 reais e veio ainda lacrado, ou seja novinho!). Ele é pequeninho, tem 157 páginas, mas fiquei absolutamente encantada com cada detalhe do livro (em breve vou mostrar ele em outro post!) e isso me deu uma vontade enorme de continuar lendo a série. House of Night tem 12 livros, e eu parei no terceiro volume lá em 2016 (já fiz resenha dos dois primeiros livros, Marcada Traída). Mas não irei reler esses dois, porque após reler as minhas resenhas consegui me lembrar dos detalhes da história.

        Título: Escolhida
        Título Original: Chosen
        Série: House of Night - Vol 3
        Autoras: P. C. Cast e Kristin Cast
        Gênero: Fantasia
        Número de Páginas: 295 páginas
        Ano de Publicação: 2009
        Editora: Novo Século
        Skoob | Compre pela Amazon

        Sinopse: "No terceiro livro da série House of Night, forças escuras estão trabalhando na House of Night e a vampira novata Zoey Redbird terá aventuras misteriosas em torno da escola. Aqueles que parecem ser amigos estão se transformando em inimigos.
        E curiosamente, os inimigos jurado estão se transformando em amigos. Assim começa o terceiro volume emocionante desta série "altamente viciante" na qual o vigor de Zoey será testado como nunca. Sua melhor amiga, Stevie Rae, está lutando para manter um controle sobre sua humanidade.
        Zoey não tem uma pista de como ajudar, mas ela sabe que qualquer coisa que ela e Stevie Rae descobrem deve ser mantido em segredo de todo o mundo na House of Night, onde confiança se tornou um artigo raro. Falando de raro: Zoey se acha na posição muito inesperada e rara de ter três namorados.
        Misture um pequeno sangue e luxúria na equação e a situação tem o potencial para virar um verdadeiro desastre social. Porém quando parece que as coisas não podem ficar piores, vampiros começam a aparecer mortos. Realmente mortos. Parece que as Pessoas de fé e o padrasto horrendo de Zoey em particular, estão cansados de viver lado a lado com vampiros.
        Mas, como Zoey e os amigos dela descobrem frequentemente, as coisas parecem raramente refletir a verdade..."

        Mesmo com essa correria toda, quero muito ler esses dois livros esse mês. E você? Quais os livros que você pretende ler ou está lendo no momento?
        Carol Rocha

        Carol Rocha, Grifinória, Wonder Woman, Sakura Card Captors e unicórnios. Tenho uma playlist para cada momento da minha vida, jogo The Sims™ desde sempre, coleciono livros e tarôs e sonho em ter uma biblioteca em casa. A vida pode estar um caos, mas os meus livros estão sempre organizados.

        03 agosto 2018

        BEDA #3 | Tag: Me conhecendo melhor

         Foto pessoal, favor não reproduzir 

        Faz tempo que não respondo tag por aqui, né? Peguei as perguntas lá no SOTMB (o único grupo que tenho entrado ultimamente... As meninas de lá são umas fofas! Se você tem blog e quer participar de um grupo old school bem amorzinho, só vem!).

        1. Você se considera uma pessoa do dia ou da noite?
        Noite. Geralmente sou mais ativa à noite. Gosto do silêncio, da paz que a noite traz.

        2. Você coleciona alguma coisa?
        Sim. Coleciono tarôs e livros. Fica aí a dica pra quem quiser me presentear. kkkkk

        3. Qual era o seu programa preferido quando criança?
        Qualquer programa que passasse desenho animado. Mas na real mesmo eu gostava era de brincar de esconde-esconde na rua.

        4. Sobre o que você pensa antes de dormir?
        Muitas coisas... Reflito sobre como foi o meu dia, sobre o que eu preciso fazer no dia seguinte. E claro, penso no meu amor.

        5. Qual a sua cor favorita?
        Antes era vermelho, mas agora me identifico bem mais com tons de roxo.

        6. Você é viciada em algum vídeo-game ou jogo de computador?
        Sim. The Sims! kkkkk Quem não?

        7. Você tem algum hábito ruim?
        Sim. Sou muito ansiosa e tenho o hábito de roer as unhas. É algo que faço sem perceber, mas estou me esforçando para parar. Já estou há algumas semanas sem roer!

        8. Você tem irmão ou irmã?
        Sim. Tenho um irmão que é 11 anos mais novo que eu. Hoje ele está com 13 anos (época difícil!).

        9. Você tem alguma tattoo ou piercing?
        Sim. Tenho uma tatuagem na clavícula esquerda (já falei dela aqui) e mês passado coloquei um piercing no helix da orelha direita.

        10. Qual a sua flor favorita?
        Lírios e orquídeas. 

        11. Quando pequena, o que você queria ser quando crescesse?
        Médica. 

        12. O que você guarda embaixo da cama?
        Nada. A minha cama é uma triliche. kkkk Meu irmão dorme em cima e eu na cama de baixo. A "cama-gaveta" fica guardada porque meu irmão caiu da cama uma vez e quebrou o estrado.

        13. Você se considera organizada ou bagunceira?
        Organizada, com certeza.

        14. Se você pudesse viver em qualquer lugar do mundo onde seria?
        Sempre fui doida pra morar na França, iria pra lá com certeza.

        15. Qual o seu filme favorito?
        Todos da saga Harry Potter, e O Fabuloso Destino de Amélie Poulain.

        16. Qual o ator ou atriz que dizem que você se parece?
        Nunca me falaram. 

        17. Diga uma coisa que as pessoas não sabem sobre você.
        Tenho medo de elevador. Medo forte. E já estou em pânico só de pensar que provavelmente muito em breve terei que usar o elevador diariamente. SOCORRO!

        18. Qual a última mensagem do seu celular?
        Não sei, estou sem celular há mais um mês. Mas provavelmente foi alguma mensagem do meu noivo. 

        Então, é isso. Caso alguém queira responder a tag também sinta-se à vontade e me manda o link aqui nos comentários que vou adorar ler suas respostas! Beijos e até amanhã!
        Carol Rocha

        Carol Rocha, Grifinória, Wonder Woman, Sakura Card Captors e unicórnios. Tenho uma playlist para cada momento da minha vida, jogo The Sims™ desde sempre, coleciono livros e tarôs e sonho em ter uma biblioteca em casa. A vida pode estar um caos, mas os meus livros estão sempre organizados.