03 abril 2018

O que eu desejo para o meu 2018

Wallpaper Malipi

Antes de mais nada, uma pausa para enaltecer a maravilha que é essa ilustração feita pela Malipi (que inclusive uso de fundo na minha área de trabalho).

Agora vamos ao post né? Porque temos muita coisa pra conversar...

Esse post era pra ter sido feito no início do ano (já estamos no 4º mês WTF!), mas meu ano está começando agora (produtivamente falando, é claro) então é isso, segura na minha mão e vamos.

O que eu desejo para o meu 2018? 

Provavelmente você já se fez essa pergunta em algum momento, nos últimos 4 meses, não é mesmo?

Sabe aquela sensação maravilhosa que ocorre entre a última semana de dezembro e costuma rolar até mais ou menos a primeira quinzena de janeiro? É nesse momento em que fazemos mil metas, planos e criamos muitas expectativas para esse novo ano que tá chegando, uma nova vida cheia de possibilidades.

Mas daí os dias vão passando, e viram semanas e depois meses... e quantas metas de início de ano você já cumpriu?

Bateu a bad né?

E quando essa bad bate, a pior coisa que podemos fazer é nos compararmos às pessoas ao nosso redor. Cara, é uma cilada sinistrona e super difícil de sair. E aí que eu caí nessa bad, meus amigos.

Mas acabei me deparando com uma mensagem maravilhosa da Érika lá nos stories dela e me tocou de uma forma tão incrível que eu quis trazer aqui pro blog, assim sempre que essa bad bater vou reler.

Um recado para aqueles que se sentem frustrados por não estarem onde gostariam de estar:
Vênus e Marte são planetas, astros iluminados que giram ao redor do Sol. Um ano em Vênus dura cerca de 225 dias. Já em Marte, esse ano dura 687 dias. Mesmo com essa diferença, e talvez, justamente por ela, o universo funciona muitíssimo bem.
Perceba que se até um planeta possui um tempo específico para realizar certa atividade e que esse tempo difere do de outros que realizam atividade parecida. Por qual motivo você insiste em culpar-se por não estar em determinado lugar, ou realizando determinada atividade, só porque aquele amigo/primo/irmão já está nesse lugar e/ou fazendo essa determinada coisa?
Comparar-se com outra pessoa é se auto-sabotar. Somos planetas, distintos um dos outros, e o sol é a vida de um modo geral. Seu movimento de translação é único e diz respeito somente a você. Você não está atrasado, só está percorrendo o trajeto no seu devido tempo. Talvez você leve mais tempo, mas isso faz parte do que você é, faz parte do seu percurso.
Então, quando se sentir perdido e angustiado, só se realinhe e continue sua caminhada. Pois, no final, todos iremos circundar o sol.

Uau! Érika, eu te venero! Essa foi a reação que eu tive após ler essa mensagem. Pra mim ela foi como uma brisa fresca num dia extremamente quente e abafado, quase sufocante, sabe? Me fez refletir sobre o modo como eu estava enxergando a minha própria vida, e sobre o tanto que eu estava me cobrando por não estar vivendo a vida que eu planejei pra mim há 5 anos atrás.

Será que está rolando uma crise dos 25 anos por aqui? É bem provável que sim, afinal daqui a menos de um ano completarei 1/4 de século! E eu que sempre achei que precisava estar no controle de tudo na minha vida, seguindo as minhas listas e planejamentos, me vi tendo crises de ansiedade por não conseguir assumir o controle de alguns acontecimentos. 

Agora estou trabalhando dentro de mim esse pensamento de que cada um tem o seu próprio tempo pras coisas, e que tudo bem não ter o controle de tudo, sabe? Mas vamos um dia de cada vez, porque é uma tarefa bem difícil.

Uma publicação compartilhada por Luiza de Souza (@ilustralu) em


Tendo em mente essa realidade de que não dá pra ter o controle de tudo, decidi fazer metas mais realistas para o meu 2018 e evitar a tão habitual frustração.
  1. Parar de roer as unhas.
  2. Ler 12 livros. 
  3. Atualizar o blog com mais frequência.
  4. Voltar com o ateliê.
  5. Começar meu enxoval.
  6. Começar o planejamento do casamento.
  7. Organizar as coisas da minha casinha, carinhosamente apelidada por mim e pelo mozão de A Toca. #referência Entendedores entenderão!
  8. Passar mais tempo com a família.

Então é isso, bora tentar viver de forma mais leve? É o que eu quero pra 2018, e pra vida!
Carol Rocha

Carol Rocha, Grifinória, Wonder Woman, Sakura Card Captors e unicórnios. Tenho uma playlist para cada momento da minha vida, jogo The Sims™ desde sempre, coleciono livros e tarôs e sonho em ter uma biblioteca em casa. A vida pode estar um caos, mas os meus livros estão sempre organizados.

Um comentário:

  1. Oi Carol, tudo bem? Acredito que muitas pessoas mais cedo ou mais tarde acabam questionando a própria vida querendo saber se estão no caminho certo ou não. As vezes se desesperam, ficam tristes, decidem mudar de estratégia, e algumas até desistem. Mas é apenas uma fase. Um momento que devemos tirar pra nós mesmos, para analisar o que é realmente importante e o que queremos fazer das nossas vidas. Se comparar com os outros é um tiro no pé. Não sabemos o que o outro viveu, o que ele passou, e se ele está feliz com a vida que leva. Muitos vivem apenas de aparência, e isso não é a verdadeira felicidade concorda? Espero de coração que você se reencontre, que descubra suas prioridades, o que a deixa feliz, e possa continuar fazendo a diferença no mundo. Você é muito especial moça. Obrigada por compartilhar sua experiência com a gente. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir