Momento Nostalgia: Guerreiras Mágicas de Rayearth - Parte 1

sábado, 26 de novembro de 2016

Já faz tempo que estou querendo fazer esse post aqui no blog, mais precisamente depois do Dia dos Namorados quando ganhei do boy a coleção de mangás e uma pelúcia do meu anime preferido: Guerreiras Mágicas de Rayearth! Não preciso dizer que quase tive um infarto né? Então se você não conhece o anime e nem o mangá vem ler a primeira parte da série de posts sobre meu amorzinho de infância.

Guerreiras Mágicas de Rayearth é um mangá criando pelo grupo CLAMP e publicado pela Editora JBC aqui no Brasil. Possui uma versão em anime que foi transmitida aqui no Brasil pelo SBT entre 1996 e 1999. Eu tenho um carinho enorme por esse anime, porque eu era superfã na minha infância. Eu tinha até uma bicicleta das GMR e decorei todas as falas dos primeiros episódios porque fazia minha mãe gravar pra mim em VHS (alguém lembra?) Ah! E eu era a Lucy tá? Amor por ruivas desde a infância kkkkk.

Sinopse: Durante uma excursão da escola à Torre de Tóquio, Hikaru Shidou (ou Lucy aqui no Brasil), Umi Ryuuzaki (ou Marine aqui no Brasil) e Fuu Hououji (ou Anne aqui no Brasil), estudantes de escolas diferentes, que até aquele momento não se conheciam, veem uma grande esfera de luz chamando-as para proteger Zefir. Essa esfera de luz as transporta para a terra mágica de Zefir, através do poder mental da Princesa Emeraude (ou Princesa Esmeralda aqui no Brasil). Ao chegarem lá, as garotas são recebidas pelo Guru Cléf, um dos maiores magos daquela terra mágica que revela que elas são as lendárias Guerreiras Mágicas, que viriam para Zefir quando o mundo estivesse em perigo ressuscitar os mashins (os gênios protetores de Zefir). O guru diz que a missão delas é resgatar a Princesa Emeraude, que foi aprisionada por Zagard numa concha no fundo do oceano.
Perfil dos Personagens:
Hikaru Shidō (Lucy Shidou na versão brasileira)
Grau escolar: 8° ano do ensino fundamental
Data de nascimento: 8 de agosto (signo de leão)
Tipo sanguíneo: O
Comida predileta: Sorvete
Comida de que não gosta: Qualquer prato apimentado
Matéria favorita: Biologia
Matéria de que não gosta: Música
Atividade extracurricular: Kendô
Hobby(s): Brincar com Hikari
Habilidade(s): Kendô; conversar com animais
Cor favorita: Vermelho
O que quer ser quando crescer: Treinadora de cães para deficientes visuais
Família: Pai, mãe e três irmãos
Observações: É uma personificação de ingenuidade, inocência e integridade. Tem baixa estatura, mas é boa em saltar. Tem uma grande perícia contra espadas, graças às aulas de kendô que faz desde criança. Usa magias do elemento Fogo.

Umi Ryūzaki (Marine Ryuzaki na versão brasileira)
Grau escolar: 8° ano do ensino fundamental
Data de nascimento: 3 de março (signo de peixes)
Tipo sanguíneo: A
Comida predileta: Spaghetti
Comida de que não gosta: Comidas doces
Matéria favorita: Inglês
Matéria de que não gosta: Prendas domésticas (costura)
Atividade extracurricular: Esgrima
Hobby(s): Assar bolos
Habilidade(s): Falar em inglês
Cor favorita: Azul
O que quer ser quando crescer: Madame
Família: Pai e mãe
Observações: Por não se intimidar facilmente e sempre dizer o que pensa ela passa a impressão de ser egocêntrica, mas na verdade é uma pessoa que se preocupa muito com o próximo.Sabe manejar bem a rapieira, pois sempre fez esgrima. Usa magias do elemento Água.

Fuu Hō-ōji (Anne Hooji na versão brasileira)
Grau escolar: 8° ano do ensino fundamental
Data de nascimento: 12 de dezembro (signo de sagitário)
Tipo sanguíneo: A
Comida predileta: Tessa (sashimi de baiacu)
Comida de que não gosta: Comidas que não é gostosa
Matéria favorita: Matemática
Matéria de que não gosta: Artes
Atividade extracurricular: Arco e flecha
Hobby(s): Ler livros
Habilidade(s): Programação (T.I.)
Cor favorita: Verde
O que quer ser quando crescer: Engenheira de sistemas
Família: Pai, mãe e irmã (mais velha)
Observações: Apesar de estar sempre sorrindo,na verdade é uma grande estrategista e bastante astuta nos comentários que faz. A sua principal arma é o arco e flecha. Usa magias do elemento Vento.

Mokona
Idade: Desconhecida
Data de nascimento: Desconhecida
Tipo sanguíneo: Desconhecido
Observações: Criatura misteriosa que Clef ordenou para que fosse entregue às Guerreiras Mágicas. Só fala "Puu". Utiliza-se do enfeite da testa para conjurar objetos variados (barracas, comidas e etc). Por enquanto, é desconhecida a sua utilidade além dessa já citada. Parece não estar pensando em nada, e talvez não esteja mesmo.

Em breve trarei resenhas dos mangás, fiquem de olho! Beijos.

TAG: 8 Coisas

domingo, 13 de novembro de 2016

A Andressa do blog Entre Galáxias me indicou para responder a Tag 8 Coisas, que nada mais é do que responder 8 perguntas listando 8 respostas e depois indicar 8 pessoas para também respondê-la. Achei bem legal e é mais uma forma de conhecer um pouquinho mais sobre mim, então bora lá?

8 Coisas para fazes antes de morrer:
- Me formar em Ciências Biológicas.
- Abrir um negócio próprio.
- Fazer um curso de Desenho Artístico.
- Falar Inglês fluentemente.
- Conhecer a França.
- Ter a minha casa do meu jeitinho.
- Me casar.
- Ter filhos.

8 Coisas que amo:
- Livros.
- Blogar.
- Escrever.
- Desenhar.
- Assistir séries.
- Pizza.
- Sorvete.
- Não é uma coisa, mas eu amo demais o Nilton.

8 Coisas que odeio:
- Calor.
- Gente que come de boca aberta e fala de boca cheia.. ODEIO!
- Palhaços.
- Quando bagunçam o que eu acabei de arrumar.
- Falsidade.
- Séries inacabadas (poxa, não me deixa sem um final não!).
- Capas de livros que não seguem um padrão de alinhamento e cores (fica muito feio gente!).
- Perder nos jogos (sou extremamente competitiva gente, sorry!)

8 Coisas que falo:
- "Uai!"
- "Eita"
- "Bocó"
- "Besta"
- "Sério?"
- "Ah nem!"
- "Ooooou!"
- "Gente"

8 Makes/roupas que não vivo sem:
- Rímel.
- Lápis de olho preto.
Delineador preto.
Batom vermelho.
- Perfume Floratta Cerejeira em Pétalas.
Tênis.
Calça jeans.
- Vestido longo.

Obs: Sinceramente, essa é a única pergunta que tive dificuldade para responder. Porque eu consigo viver sem todas essas coisas de Makes/roupas, por isso listei as coisas que eu mais gosto, mas definitivamente dá pra viver sem elas sim.

8 Objetos que não vivo sem:
- Celular.
- Carregador de celular.
- Notebook.
- Livros.
- Kindle.
Caderno / Agenda para anotações.
Canetas.
Internet (não é um objeto, mas não podia deixar de colocar na lista).

8 Filmes/séries/livros/jogos que amo:
- Filme: O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (meu filme amorzinho da vida!).
- Série: Supernatural.
- Série: The Vampire Diaries.
- Série: Bones.
- Série: Orange Is The New Black.
- Série: Z Nation.
- Livro: Toda a saga Harry Potter.
- Jogo: The Sims (todos!).

8 Blogs que indico para responder a tag:
Lapsos
Dreamer Fashion Week

Estou doida para leras respostas das meninas que indiquei, mas se você também quiser responder é só me mandar o link do post nos comentários que vou adorar ler também. Beijos!

8 on 8: Magia

terça-feira, 8 de novembro de 2016
Esse é o primeiro post do Projeto 8 on 8 que vou participar. Faz tempo que tento começar um projetinho fotográfico para praticar e melhorar as minhas fotos, mas sempre acontecia algo que acabava me fazendo adiar e adiar. Mas agora vai! E mesmo tendo apenas um celular meia-boca pra fazer as fotos vou tentar dar o meu melhor a cada tema. 

O 8 on 8 é um projeto fotográfico onde 8 blogueiras (contando comigo é claro) postam 8 fotos todo dia 8 do mês explorando um tema pré-definido. Quem me chamou pra participar do projeto foi a Laura (que já foi citada várias vezes aqui e que tem um blog super amorzinho!). Também estão participando do projeto a Day, a Lari, a Mari, a Vanessa, a Carol Machado e a Carol PedrozoNo final do post eu irei linkar os posts feitos por cada uma delas, assim dá pra conferir as fotos que elas tiraram para esse tema lindo demais.

E por falar no tema... O tema escolhido foi "Magia". Para fazer as fotos eu busquei no meu dia a dia coisas que de alguma forma possuem magia ou que representam para mim um momento mágico. 

Foto pessoal, favor não reproduzir

1 - A magia da Natureza: Essa foto sem dúvida me surpreendeu. Achei que ficou tão linda que nem parece que foi feita por mim... Eu não conheço muito de flores, mas minha mãe disse que é uma espécie de orquídea. Escolhi fotografá-la porque acho incrível a complexidade da Natureza em toda a sua delicadeza de formas e cores. Sem dúvida alguma há muita magia na Natureza.

Foto pessoal, favor não reproduzir

2 - A magia do Tarô: Me encantei pelo Tarô há muitos anos atrás, e desde então tenho uma pequena coleção. Esse é o meu favorito e tenho muito carinho por ele.

Foto pessoal, favor não reproduzir

3 - A magia dos livros: Acredito fortemente que há muita magia contida nos livros. Eles possuem o poder de nos transportar a vários mundos e nos proporcionar a chance de vivermos várias vidas. Esses são alguns livros da minha estante que possuem a magia como um dos temas centrais.


4 - Harry Potter: Impossível falar sobre magia e não pensar na minha saga literária preferida. 

Foto pessoal, favor não reproduzir

5 - Guerreiras Mágicas de Rayearth: Guerreiras Mágicas de Rayearth foi o anime preferido da minha infância, e essa história me acompanhou por vários anos. No dia dos namorados ganhei do meu boy a coleção de mangás que originou o anime e uma pelúcia do Mokona (o bichinho mais fofo da história).

Foto pessoal, favor não reproduzir

6 - A magia do amor inesperado: Essa fofura se chama Pipoca. Ele apareceu na porta da minha casa no dia 15 de setembro muito machucado, muito magro e ainda era bem pequenininho. Imediatamente eu o peguei para cuidar de seus machucados, dei banho e tirei todas as suas pulgas, dei água e um pouco da ração do meu cachorro (no momento era o que tinha pra dar a ele). Não dava para saber exatamente quanto tempo de vida ele tinha e eu ainda não sei ao certo (achamos que ele tem uns 3 meses agora).
A minha falta de experiência com gatos (sempre tive apenas cachorros em casa) me fez confundi-lo com fêmea, o que só fui descobrir que estava errado quando ele já estava aqui em casa há quase um mês. 
Quando ele chegou aqui a intenção não era adotá-lo, pois eu tenho um cachorro que tem um medo mortal de gatos (isso mesmo!) e ele se mijava todo só de ver o gato. O Thor (o cachorro) só ficava na caminha e sempre se escondia quando via o gato. Logo minha mãe disse que eu precisaria encontrar outra família para o gatinho (que até então era chamado de Serena). Passei semanas procurando alguém que pudesse adotá-lo e que eu teria certeza que daria muito amor a ele. Mas não encontrei ninguém disponível e ele foi ficando e ficando. E aos poucos ele foi conquistando todos nós, nos ensinando que amor de felino é diferente de amor canino. Tivemos que nos adaptar ao novo integrante da família, e eu tive que aprender a dividir a minha cama e até a ser travesseiro de vez em quando.
O amor que ele trouxe para nossa família foi mágico, pois derrubou barreiras (a minha mãe não gostava de gatos, e o meu pai detestava bicho dentro de casa). E a história continua...

Foto pessoal, favor não reproduzir

7 - Amor que destrói barreiras, magia que cura medos: Com o passar dos dias o Pipoca foi se aproximando do Thor, e com seu jeitinho todo carinhoso foi conquistando aos poucos sua confiança. No início era só o Pipoca chegar que o Thor saía correndo. Mas o Pipoca não desistiu e foi se aproximando cada vez mais. Agora eles brincam juntos e até dormem juntos, mas o Thor ainda tem um pouco de receio com ele. Mas como ele é muito grande e bastante estabanado, eu acredito que pelo Pipoca ser tão pequenininho ele tem medo de machucá-lo. Mas é lindo ver como essa amizade está crescendo dia a dia. De vez em quando eles ficam assim, juntinhos, mas é bem difícil tirar uma foto decente porque o Thor sempre sai correndo de câmeras (acho que não existe cachorro mais medroso! hahaha).

Foto pessoal, favor não reproduzir

8 - A magia da Libertação: No dia 06 de julho uma revolução aconteceu dentro de mim. Na verdade essa revolução começou lá atrás, em 2014, quando decidi romper com um ciclo de mais de 10 anos de alisamentos, relaxamentos e progressivas para ter um cabelo que não era meu. 
Em 06 de julho, de repente e sem falar nada com ninguém fui para o banheiro com uma tesoura nas mãos. E o que aconteceu lá dentro foi libertador. Foi um reencontro comigo mesma. E a cada tesourada, a cada mecha alisada que eu tirava eu me olhava no espelho e via a Carol que há muito tempo não via.
Foi a magia de se reencontrar, o poder da auto-aceitação depois de uma vida inteira de auto-repressão. Eu tive coragem e força de me desapegar de algo que eu era extremamente dependente. E diferente do que eu esperava, não me senti feia. Me senti forte. Mesmo tendo apenas essa foto borrada e com péssima resolução é uma lembrança que quero manter sempre viva em minha vida. O dia em que desapeguei dos padrões e me senti mais forte sendo eu mesma.

Não deixe de conferir os posts das meninas para ver as fotos que elas tiraram para o projeto:

Laura ♡ Day ♡ Lari ♡ Vanessa ♡ Carol Machado